Clique aqui para baixar o PDF

Tópicos Especiais em Musicologia II (Teórica: 45h / Créditos: 3,0) – MUD724

Responsável: Frederico Barros

Ementa:

Tópicos Especiais em Musicologia II visa a relacionar a pesquisa musicológica com outras áreas de conhecimento que possam contribuir para a construção de campos teóricos, metodologias, questões críticas e o próprio objeto de estudo da Musicologia. A busca pela descompartimentalização da disciplina visa a restabelecer o diálogo entre as especialidades e aprofundar as questões relativas à complexidade das realidades e à multiplicidade do conhecimento construído sobre elas.

Objetivos:

O curso pretende abordar algumas sugestões que as Ciências Sociais e a História podem oferecer à Musicologia. Partindo de discussão inicial a respeito da própria relação entre História, Ciências Sociais e Musicologia, o curso visa a apresentar questões e proposições de ordem teórica, metodológica e mesmo temática, avaliando os aportes que estas propostas podem trazer à Musicologia.

Sistemática das aulas:

Aulas expositivas e discussão de textos

Forma de avaliação:

Elaboração de ensaio utilizando referências apresentadas no curso – dez a quinze páginas.

Plano do curso:

Aula 1 – Apresentação do curso

Aula 2 – O geral e o individual

Texto para discussão:

  • ELIAS, Norbert. Mozart…

Aulas 3 e 4 – Sociologia e música

Texto para discussão:

  • “Tipos de comportamento musical”
  • “Função”
  • “Classes e estratos”
  • “Epílogo” in: ADORNO, Theodor W. Introdução à Sociologia da Música

Aulas 5 e 6 – Sociologia da cultura

Textos para discussão:

  • “Fundamentos de uma Ciência das Obras” in: BOURDIEU, Pierre. As Regras da Arte
  • “O Costureiro e sua grife” in: BOURDIEU, Pierre. A Produção da Crença

Aula 7 – Arte como atividade coletiva

Textos para discussão:

  • BECKER, Howard. “Mundos Artísticos e Tipos Sociais”
  • “O músico de casa noturna” in: BECKER, Howard. Outsiders…

Aula 8 – A etnografia e seus limites

Textos para discussão:

  • “Uma Descrição Densa” in: GEERTZ, Clifford. A Interpretação das Culturas
  • “Sobre a Autoridade Etnográfica” in: CLIFFORD, James. A Experiência Etnográfica

Aula 9 – “Etnografia Histórica”

Textos para discussão:

  • “Sinais: Raízes de um paradigma indiciário” in: GINZBURG, Carlo. Mitos, Emblemas e Sinais
  • “Histórias que os camponeses contam: o significado de Mamãe Ganso” in: DARNTON, Robert. O Grande Massacre de Gatos…

Aula 10 – História Intelectual: O Contextualismo Linguístico de Cambridge

Textos para discussão:

  • “Meaning and understanding in the history of ideas”;
  • “Motives, intentions and interpretation”;
  • “Interpretation and the understanding of speech acts” in: SKINNER, Quentin. Visions of Politics 1 – Regarding Method… (existe tradução portuguesa do livro)

Aula 11 – A descrição de fenômenos musicais

Textos para discussão:

  • WALSER, Robert. “Out of Notes: Signification, Interpretation, and the Problem of Miles Davis” in: Musical Quarterly
  • AUERBACH, Erich. “Farinata e Cavalcante” in: Mimesis…

Aula 12 – Mediações

Textos para discussão:

  • HENNION, Antoine. “The History of Art – Lessons in Mediation” in: Réseaux… 
  • HENNION, Antoine. “Pragmática do Gosto” in: Desigualdade & Diversidade…

Aulas 13 e 14 – Repensando os estudos de música:

Texto para discussão:

  • DeNORA, Tia. After Adorno: rethinking music sociology

Aula 15 – apresentações orais dos ensaios e encerramento do curso

Bibliografia:

ADORNO, Theodor W. Introdução à Sociologia da Música. São Paulo: Editora Unesp, 2011.

________. Mahler – a musical physiognomy. Chicago: University of Chicago Press, 1992.

ARAÚJO, Samuel; e SALGADO E SILVA, José Alberto. “Musical Knowledge, Transmission, and Worldviews: Ethnomusicological Perspectives from Rio de Janeiro, Brazil” in: The World of Music, 51(3) Ethnomusicology in the Academy: International Perspectives, 2009: 93-110.

AUERBACH, Erich. Mimesis. A Representação da Realidade na Literatura Ocidental. São Paulo: Perspectiva, 2004.

BARTH, Fredrik. O guru, o iniciador e outras variações antropológicas. Rio de Janeiro: Contracapa, 2000.

BARROS, Frederico. “Sociologia da Música: entre a crítica de arte e o rigor historicista” in: FERNANDES, Dmitri C.; SANDRONI, Carlos (orgs.). Música e Ciências Sociais – para além do descompasso entre arte e ciência. (no prelo)

BARZ, G.; COOLEY, T. J. Shadows in the Field: New Perspectives for Fieldwork in Ethnomusicology. Oxford: Oxford University Press, 2008.

BASTOS, Rafael José de Menezes. “Esboço de uma Teoria da Música: para além de uma Antropologia sem Música e de uma Musicologia sem Homem” in: Anuário Antropológico/93. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1995

BAXANDALL, Michael. Padrões de Intenção. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.

BECKER, Howard. Art Worlds. Berkeley: University of California Press, 2008

______. Outsiders. Rio de Janeiro: Zahar, 2008.

BORN, Georgina; HESMONDHALGH, David (eds.). Western Music and Its Others. Berkeley: University of California Press, 2000.

BOURDIEU, Pierre. La Distinction. Paris: Les Éditions de Minuit, 1979.

________. Les Règles de l’Art. Paris: Éditions du Seuil, 1998.

________. O Poder Simbólico. Lisboa: Difel, 1989.

________. A Produção da Crença. Porto Alegre: Zouk, 2006.

CLIFFORD, James. A Experiência Etnográfica. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2008.

CUNHA, Manuela Carneiro. Cultura com Aspas. São Paulo: Cosac Naify, 2009.

DARNTON, Robert. O Grande Massacre de Gatos. Rio de Janeiro: Graal, 1996.

DeNORA, Tia. Beethoven and the Construction of Genius. Berkeley e Los Angeles: University of California Press, 1997.

________. After Adorno: rethinking music sociology. Cambridge: Cambridge University Press, 2013;

________. “How is Extra-Musical Meaning Possible? Music as a Place and Space for ‘Work’” in Sociological Theory, Vol. 4, No. 1 (Spring, 1986), pp. 84-94.

ELIAS, Norbert. Mozart – sociologia de um gênio. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1995.

FABIAN, Johannes. O Tempo e o Outro. Petrópolis: Vozes, 2013.

GEERTZ, Clifford. A Interpretação das Culturas. Rio de Janeiro: LTC, 1989

GINZBURG, Carlo. Mitos, Emblemas e Sinais. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

GUMBRECHT, Hans Ulrich. Produção de Presença. Rio de Janeiro: Contraponto, Editora PUC-Rio, 2010.

HEINICH, Natalie. A Sociologia da Arte. Bauru, SP: Edusc, 2008.

HENNION, Antoine. La Passion Musicale. Paris: Métailié, 2007

_________. “The History of Art – Lessons in Mediation” in: Réseaux, volume 3, n°2, 1995, pp. 233- 262.

_________. “Pragmática do Gosto” in: Desigualdade & Diversidade – Revista de Ciências Sociais da PUC-Rio, no 8, jan/jul, 2011, pp. 253-277.

IKEDA, Alberto. “Pesquisa em música popular urbana no Brasil: entre o intrínseco e o extrínseco” in: Actas del III Congreso Latinoamericano de la Associación Internacional para el Estudio de la Música Popular. Bogotá, Colombia, 2000.

KERMAN, Joseph. Contemplating Music. Cambridge: Harvard University Press, 1985.

LABORDE, Denis. “Thelonious Monk, le sculpteur de silence” in: L’Homme, 158-159 (Abril-Setembro) 2001.

LATOUR, Bruno. Reassembling the Social. Oxford: Oxford University Press, 2005.

MARCUS, George. “Ethnography in/of the World-System: the emergence of multi-sited ethnography” in: Annual Review of Anthropology, Vol. 24 (1995), 95-117.

McCLARY, Susan. Conventional Wisdom: the content of musical form. Berkeley: University of California Press, 2001.

_________. Feminine Endings.  Minneapolis: University of Minnesota Press, 1991.

NETTL, Bruno. The Study of Ethnomusicology – thirty-one issues and concepts. Urbana; Chicago: University of Illinois Press, 2005.

RICE, Timothy. “Toward the Remodeling of Ethnomusicology” in: Ethnomusicology. Urbana: University of Illinois Press, 1987, Vol. 31, No. 3, pp. 469-488.

SALGADO, José Alberto. “Notas sobre Descrição, Diálogo e Etnografia” in: Música e Cultura. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina, 2011, No. 6 (1), Disponível em: http://www.musicaecultura.ufsc.br/artigos-06/MeC06-Jose-Alberto.pdf (último acesso em 25/11/2013).

SEEGER, Anthony. “Do We Need to Remodel Ethnomusicology?” in: Ethnomusicology, Urbana: University of Illinois Press, 1987, Vol. 31, No. 3, pp. 491-495.

________. “Etnografia da Música” in: Cadernos de Campo, São Paulo, n. 17, p. 237-259.

________. Por que Cantam os Kisêdjê. São Paulo: Cosac Naify, 2015.

SKINNER, Quentin. Visions of Politics – Volume 1: Regarding Method. Cambridge: Cambridge University Press, 2002.

STOBART, H. (ed.) The New (Ethno)musicologies. Plymouth, UK: The Scarecrow Press, 2008.

TAGG, Philip. “Popular Music Studies versus the ‘Other’” in: Music and Life-world. Otherness and Transgression in the Culture of the 20th Century. Lisboa> Universidade Nova de Lisboa, 1996.

WALSER, Robert. “Out of Notes: Signification, Interpretation, and the Problem of Miles Davis” in: Musical Quarterly, 77-2, 1993, pp. 343-365.