Sou professor na Escola de Música de Universidade Federal do Rio de Janeiro. Na graduação, as disciplinas que costumo oferecer cobrem os conteúdos de história da música e metodologia de pesquisa. Além disso, costumo oferecer disciplinas que têm como objetivo dar uma formação de base em termos de editoração e gravação de música.

Acredito que o ensino deve visar, antes de tudo, à autonomia. Sendo assim, não faria sentido, muito menos em uma universidade pública, ensinar a utilizar programas que as pessoas seriam obrigadas a pagar, seja agora, seja quando já não forem mais estudantes, ignorando a variada origem social do corpo discente da UFRJ. Por isso, essas últimas disciplinas são inteiramente baseadas em software livre e de código aberto, que é outro de meus interesses (talvez devesse dizer militância).

Minha produção acadêmica volta-se basicamente para os estudos sobre música em sentido amplo. Uma das preocupações de base consiste em evitar estabelecer limites entre a análise musical em sentido mais estrito e a investigação histórica, sociológica ou etnomusicológica no que têm de mais fortemente vinculadas às Ciências Sociais e seus métodos e perspectivas.

Neste sentido, por vezes acabei cedendo à tentação de produzir textos de caráter mais teórico. O grosso de minha produção, no entanto, volta-se para a investigação das relações entre modernidade, modernismo e tradições nas músicas de concerto e populares brasileiras.

.

Trabalhos publicados
Currículo Lattes

.
.